Professores  utilizam o teatro e a música para trabalhar a diversidade cultural do Brasil em turmas do EJA

Mergulhar na história da Música Brasileira a partir de fatos históricos. Sair do modelo tradicional e propor uma aula diferenciada para turmas do EJA – Educação de Jovens e Adultos –  de escolas públicas do Distrito Federal, utilizando o teatro e a música. Essa é a proposta do grupo Arte Voadores, quarteto de artistas-docentes da Secretaria de Educação do DF.

O projeto “A História da Música Brasileira” reúne, com boa dose de humor e irreverência, momentos e personagens históricos para retratar a evolução da música no Brasil desde o descobrimento. A diversidade cultural do povo brasileiro, que funde elementos da cultura europeia e africana é apresentada de forma divertida e cativante visando promover o desenvolvimento intelectual, social e afetivo dos estudantes.

A proposta do grupo de professores é tirar os alunos da sala de aula para vivenciar novas experiências,  conhecer mais, de forma lúdica e interdisciplinar, sobre a singularidade musical do brasileiro e sua importância para a construção do país que reconhecemos hoje.

Pelo palco passam personagens que representam figuras icônicas como os indígenas, que habitavam o país quando por estas terras chegaram os portugueses, o próprio Pedro Álvares Cabral e os padres jesuítas. O espetáculo ambém apresenta  nomes importantes da música brasileira como Chiquinha Gonzaga, Carmem Miranda e Luiz Gonzaga, e passeia por movimentos culturais como a Jovem Guarda, a Tropicália e o rock brasiliense.

“Percorremos toda a história do Brasil, desde a chegada dos portugueses fazendo uma cronologia dos fatos históricos por meio do teatro e da música. Apresentamos de forma interdisciplinar a diversidade do nosso povo e a riqueza da música popular brasilieria buscando cativar o maior número de pessoas e fazer com que os alunos abram seu leque de conhecimento”, explica Kaká Ticiano, uma das idealizadoras do projeto.

Para marcar o ritmo da aula-espetáculo a trupe de arte-educadores utiliza instrumentos como zabumba, alfaia, bateria, teclado, baixo, violão, flauta e escaleta.

Após as apresentações, o grupo realizou oficinas de ritmo, contação de histórias, danças folclóricas, cantigas, adivinhas e brincadeiras e oferece aos alunos a oportunidade de experimentarem os  instrumentos musicais e conhecerem mais profundamente ritmos brasileiros como o coco, o xote e o maracatu.

“Depois do espetáculo realizamos atividades coletivas com os alunos e trabalhamos a musicalidade, os parâmetros do som, ritmos, a contação de história e a dança, incluindo o público de forma dinâmica e cênica”, resume.

A aula-espetáculo “A História da Música Brasileira” é uma realização do Beco da Coruja Produções e tem o patrocínio do FAC.

Artistas- docentes

O projeto foi idealizado por um grupo Arte Voadores, formado por quatro amigos que, além de professores da Secretaria de Educação do Distrito Federal, sempre se dedicaram à atividades artísticas e atuam em projetos e bandas locais. No elenco estão Kaká Ticiano, Leão, Wall Ribeiro e  Tata Afiune.

Kaká Taciano é formada em Artes Cênicas e professora da APAE. Criadora da primeira banda de alunos com necessidades especiais do Distrito Federal, é também integrante da banda infantil Tumbalacatumba.

Também professora da APAE, Wall Ribeiro trabalha com dança, teatro e contação de histórias.

Flávio Leão trabalha com pessoas com necessidades especiais, é músico e  desenvolve projetos sociais em asilos e escolas de rede pública de ensino.

Tata Afiune é atriz e arte – educadora, e atua em projetos musicais da cidade.